• Joseane Terto

Picasso, as cores e as emoções


O contato com as atividades artísticas desde a infância possibilita o desenvolvimento de várias competências e habilidades tanto cognitivas como socioemocionais.


A arte é uma ferramenta fundamental de transformação e impacto social, além de criar oportunidades para que as crianças trabalhem os seus processos internos de modo muito mais espontâneo, demonstrando assim, os seus sentimentos e desejos por meio de suas expressões artísticas.


Pela arte, a criança constitui o seu fazer o que envolve três elementos fundamentais: 1) a organização de suas experiências, 2) a autocompreensão que é a forma de comunicação por meio da expressão, partindo da organização de seu mundo e 3) o relacionamento com os outros por meio de seu trabalho.


Na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), a sensibilidade, a intuição, o pensamento, as emoções e as subjetividades se manifestam como formas de expressão no processo de aprendizagem em Arte.
A aprendizagem de Arte precisa alcançar a experiência e a vivência artísticas como prática social, permitindo que os estudantes sejam protagonistas e criadores. 

Para Stela Barbieri (2017), as experiências estéticas na infância impregnam a nossa existência e são territórios nos quais construímos sentidos para nossa vida. É vital e potente para a humanidade que se debruce sobre a infância, pois ao perceber a complexidade desta fase da vida, podemos cada vez mais, intencionalmente, enriquecer as múltiplas relações que cada criança estabelece nas indagações do dia a dia, e inventar contextos para que a expressão por múltiplas linguagens aconteça.


A criança, por meio do fazer artístico, reordena elementos extraídos da realidade, organiza-os, cria situações imaginárias, ou seja, elabora os seus conhecimentos sobre o mundo físico e social.



A arte e as habilidades socioemocionais


Para Carl Jung (1920), a arte é a expressão mais pura que há para a demonstração do inconsciente de cada um. É a liberdade de expressão; é sensibilidade, criatividade, é vida.


Os primeiros desenhos e rabiscos das crianças são chamados de garatuja que são carregadas de significados e acompanham o desenvolvimento humano.


As brincadeiras com diversos materiais como tinta, giz de cera ou de lousa, canetas e lápis coloridos criam um mundo encantado de possibilidades.


Traçar, riscar, delinear, decorar e construir podem significar processos que os seres humanos acessam para externalizar suas emoções e mostrar sua visão de mundo.


Pela arte podemos trabalhar as emoções das crianças, desenvolvendo as habilidades socioemocionais como criatividade, pensamento crítico, colaboração, curiosidade, metacognição entre outras.





Fonte: Revista Nova Escola


A BNCC da Educação Infantil prevê o trabalho com as diferentes linguagens artísticas com as crianças, que deve mediar as brincadeiras com diferentes sons, ritmos, formas, cores, texturas, materiais plásticos e não estruturados, imagens, trajes e adereços, combinando a utilização de materiais e tecnologias para promover o contato criativo dos pequenos com a cultura que são pilares do Campo de experiências.

Elaboramos uma sugestão de plano de aula para a Educação Infantil que envolve as expressões das emoções usando como elemento artístico as fases monocromáticas de Picasso para a produção de uma galeria de emoções pelos pequenos.



Plano de aula: Expressando emoções com a Arte – as fases azul e rosa de Picasso


Pablo Picasso nasceu na Espanha e foi um dos artistas mais polêmicos e influentes da história da arte do século 20. Picasso foi um artista múltiplo, foi pintor, escultor, gravador, desenhista, escritor e ceramista. Teve duas fases monocromáticas: a azul e a rosa.

Na fase azul, retratou pessoas tristes e infelizes, com fortes traços de desespero, sempre com o predomínio da cor azul. Nota-se neste período, a influência de Van Gogh pela carga psicológica e emotiva que está impregnada nas telas e de Paul Gauguin por uso reduzido do volume e de contornos.


Na fase rosa, era a fase que esteve apaixonado e passou a refletir a cor da paixão pelo uso das cores rosa e avermelhado. É o período que seus trabalhos refletem a alegria e otimismo. Em suas telas os personagens são acrobatas, dançarinos, arlequins, artistas de circo e o mundo do circo.


Picasso fez uso das cores para expressar suas emoções, seja felicidade ou tristeza. Assim, utilizaremos esse recurso para fazer com que as crianças expressem suas emoções por meio de uma cor.

Componente curricular: Arte e Habilidades Socioemocionais


Tempo sugerido: 50 minutos (duas aulas)

Ano: Educação Infantil

Campos de Experiência:

O eu, o outro e o nós: É na interação com os pares e com adultos que as crianças vão constituindo um modo próprio de agir, sentir e pensar e vão descobrindo que existem outros modos de vida, pessoas diferentes, com outros pontos de vista.


Traços, sons, cores e formas: Conviver com diferentes manifestações artísticas, culturais e científicas, locais e universais, no cotidiano da instituição escolar, possibilita às crianças, por meio de experiências diversificadas, vivenciar diversas formas de expressão e linguagens, como as artes visuais (pintura, modelagem, colagem, fotografia etc.), a música, o teatro, a dança e o audiovisual, entre outras. Essas experiências contribuem para que, desde muito pequenas, as crianças desenvolvam senso estético e crítico, o conhecimento de si mesmas, dos outros e da realidade que as cerca.

Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento da BNCC:

(EI03EO04) Comunicar suas ideias e sentimentos a pessoas e grupos diversos.


(EI03TS02) Expressar-se livremente por meio de desenho, pintura, colagem, dobradura e escultura, criando produções bidimensionais e tridimensionais.


Orientações de Desenvolvimento:


1º) Professor apresente para os estudantes o tema da aula de hoje “Expressando emoções com a Arte – as fases azul e rosa de Picasso”.


2º) Converse com as crianças se já ouviram falar de um artista chamado Pablo Picasso. Deixe que falem sobre os conhecimentos prévios que podem ter ou não de Picasso.


3º) Professor explique quem foi Picasso (fizemos uma breve biografia no início) e que o artista deve duas fases: a azul e a rosa em que cada uma delas expressou, respectivamente uma emoção: tristeza e amor.


4º) Apresente algumas obras das fases azul e rosa para as crianças. Para que elas conheçam outras obras do artista passe o vídeo: https://bit.ly/2PIWGcL


5º) Explique para elas que as cores podem ser usadas para expressar as emoções e que cada uma delas vai criar uma forma de expressar o que está sentido por meio de uma cor: pode ser azul para tristeza e rosa para amor (como Picasso), vermelho para raiva, amarelo para alegria entre outras. Ressalte que a cor que cada um irá usar é uma escolha individual, pois o amarelo pode ser alegria para um, mas não para o outro.


6º) Professor faça uma lista das cores que cada criança vai usar para expressar uma emoção. E faça elas notarem que não tem certo ou errado ao escolher uma cor para simbolizar uma emoção.


7º) Converse com elas sobre as emoções escolhidas e como se sentem com relação a elas. É uma forma de ajudar a criança a expressar o que sente.


8º) Diga a elas que a partir das cores escolhidas farão pinturas para produzir uma galeria de emoções. Explique o que é uma galeria de arte, um lugar para expor diferentes formas de expressão artística.


2ª AULA


1º) Nessa aula, o professor irá resgatar quem foi Pablo Picasso e suas fases azul e rosa como expressão da emoção artística em um determinado período da vida dele.


2º) Relembre a cor que cada uma escolheu para expressar uma emoção. Diga a elas que agora irão escolher uma técnica para realizar a pintura que pode ser: o dedo, pincel, as mãos, os pés ou algum objeto (como um carimbo). Anote o que cada uma delas escolher.


3º) Peça que comecem a produzir a pintura com a técnica escolhida. Se a atividade for realizada à distância (por causa da pandemia) peça ajuda a uma pessoa da família e oriente o uso de um papel mais firme (como uma cartolina que pode ser cortada). Lembre que todo artista assina a sua obra, então, solicite que depois de seco escrevam em um canto da pintura o nome dela. É uma forma de escrita significativa do nome.


4º) Professor peça que cada uma criança apresente a sua obra para as demais e digam qual a emoção que está expressa no que foi pintado. Ressalte que a mesma cor pode ter sido usada para uma emoção diferente, pois cada um tem uma percepção de cor para expressão emoção.


5º) Monte uma galeria de emoções por meio das expressões artísticas das crianças. Professor você pode expor as obras fisicamente na escola ou se for remoto, pedir para tirar fotos das pinturas e então, expor em forma de galeria virtual.



Elaborado por:



Professora Joseane Terto. Founder da Apliqueducação. Acredita que a Educação move e pode transformar o mundo e as pessoas. Fez mestrado na PUC-SP, cursa pós-graduação lato sensu em Computação Aplicada à Educação pela USP-São Carlos e é membro da Rede Nacional de Ciência para Educação (Rede CpE).

587 visualizações

Assine nossa newsletter e fique por dentro!

© 2019 por Apliqueducação.

CONTATO

WhatsApp: 11 99667 8051

E-mail: contato@apliqueducacao.com.br

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram