• Joseane Terto

Rimas?! Consciência fonológica e alfabetização


Pensar na prática pedagógica em tempos de ensino remoto, exige flexibilidade cognitiva, criatividade e atenção.


As práticas educacionais precisam ser reelaboradas, experienciadas e reinventadas quando for necessário.


Estamos vivendo um turbilhão de emoções e sensações, jamais vivido pela humanidade. A pandemia nos exige o que a Neurociência já nos cobrava para ter uma mente saudável: flexibilidade cognitiva e criatividade.


O cérebro é o órgão responsável pela aprendizagem. Durante a aprendizagem, educadores, professores e pais, por meio de suas práticas pedagógicas, fornecem estímulos que provocam transformações em circuitos neurais levando ao desenvolvimento e reorganização da estrutura cerebral, cuja função resulta em novos comportamentos e, portanto, em aprendizado (Guerra, 2010).


O educador de hoje necessita de conhecimentos de como o cérebro aprende e de forma é possível estimular a aprendizagem enquanto estamos no ensino remoto, pois um período de aula de 4 a 5 horas na frente do computador exige dos alunos um nível atencional que o cérebro ainda não é capaz de proporcionar, ou seja, os mecanismos atencionais não são capazes de sustentar a atenção por um período tão grande.


Mas o que fazer então?


Trabalhar com atividades multissensoriais permite que o aluno mantenha um nível atencional mais constante o que facilita diretamente a aprendizagem. O cérebro recebe estímulos do ambiente o tempo todo, e sua modificabilidade depende do processamento destes estímulos de forma consciente e eficaz.


Desta forma é importante que o educador compreenda como os diferentes estímulos, que atingem importantes áreas cerebrais, podem ser ativados durante o processo de aprendizagem. Quanto mais estímulos sensoriais o aluno receber, de forma mais integrada, maior será sua compreensão sobre a experiência de aprendizagem.


Trabalhar pedagogicamente explorando os sentidos do corpo humano, nunca foi tão necessário quanto agora.


Portanto, o plano de aula elaborado estimula a consciência fonológica ao mesmo tempo em que proporciona a aprendizagem por meio dos órgãos dos sentidos.



PLANO DE AULA REMOTA PARA A ALFABETIZAÇÃO


Conteúdo: Consciência fonológica - rimas


Campo de experiência: Português - Alfabetização

Faixa etária: 6, 7 e 8 anos


Tempo sugerido: 1 aula de 50 minutos


Objetivo:


Expressar-se e partilhar informações, sentimentos, ideias, experiências e produzir sentidos que levem ao entendimento mútuo.


4ª Competência Geral - Comunicação:


Utilizar diferentes linguagens – verbal (oral ou visual-motora, como Libras, e escrita), corporal, visual, sonora e digital –, bem como conhecimentos das linguagens artística, matemática e científica, para se expressar e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos em diferentes contextos e produzir sentidos que levem ao entendimento mútuo.

Habilidades da BNCC:


(EF15LP09) Expressar-se em situações de intercâmbio oral com clareza, preocupando-se em ser compreendido pelo interlocutor e usando a palavra com tom de voz audível, boa articulação e ritmo adequado.


(EF12LP18) Apreciar poemas e outros textos versificados, observando rimas, sonoridades, jogos de palavras, reconhecendo seu pertencimento ao mundo imaginário e sua dimensão de encantamento, jogo e fruição.


Orientações de Desenvolvimento:


Habilidades desenvolvidas: 

Construir a relação fonema-grafema: a percepção de que as letras estão representando certos sons da fala.

Perceber a sílaba em sua variedade como contexto fonológico desta representação.


O(a) professor(a) irá preparar o ambiente remotamente, ou seja, antecipadamente irá pedir para os alunos separarem alguns materiais em suas casas para que possam interagir na aula remota:


1) MEIA.

2) GARRAFA PET/ OU DE ÁGUA.

3) CANECA.

4) CHINELO.

5) TESOURA.

6) PENTE.

7) COLA.

8) CADARÇO.

9) FONE.

10) CHAVE.


Ao iniciar a aula o(a) professor(a) irá pedir para que os alunos arrumem os objetos de forma que possa vê-los e tocá-los durante a atividades. Pergunte se todos tem os objetos e liste um a um.


Inicia-se a aula explicando o conceito de rima:

A rima é um recurso de estilo de linguagem bastante utilizado em textos dos gêneros discursivos estruturados em versos, como poemas e músicas. Esse recurso é utilizado com o objetivo de atribuir aos textos mais sonoridade, ritmo e musicalidade. São as semelhanças sonoras existente entre o final de uma palavra com o final de outra palavra.

Resumidamente RIMAS são palavras que terminam com o mesmo SOM.


Neste momento o(a) professor(a) irá apresentar um figura na tela:


Com três possibilidades de rima:












Essa será a oportunidade para que as crianças visualizem e experienciem o conceito de rima na prática.


Logo depois o(a) professor(a) poderá apresentar um estímulo concreto para rimar:































E mostrando logo após dois objetos para que as crianças escolham o que rima com pincel:


Desta forma com os materiais em mãos o(a) professor(a) irá conceituar o que é RIMA.


Após a compreensão da busca sonora inicia-se a aula, o(a) professor(a) irá apresentar na tela a imagem da GIRAFA:












Neste momento o(a) educador(a) deverá fazer indagações sobre o que eles estão vendo, pedindo para falar o nome do animal pausadamente identificando a sonoridade. GI - RA - FA Termina com?


Olhem para os objetos que vocês tem e segure o que rima com GIRAFA.


Caso a criança escolha outro objeto que não seja GARRAFA, é o momento crucial da aprendizagem de fazer indagações sobre o porquê a criança escolheu tal objeto. Incentivando sempre a criança e toda a turma a perceber a sonoridade dos fonemas.


Próxima imagem, solicite a atenção das crianças:

















Peça para que as crianças identifiquem o objeto, reproduzindo o nome sílaba a sílaba.


Neste momento, peça para que elas segurem o objeto que rima com MAR - TE - LO.


Caso a criança escolha outro objeto que não seja CHINELO, é o momento crucial da aprendizagem de fazer indagações sobre o porquê da escolha de tal objeto. Incentivando toda a turma a perceber a sonoridade dos fonemas.


E a aula segue com o(a) educador(a) apresentando os demais estímulos com imagem ou alternando para objetos concretos:


1) MEIA RIMA COM TEIA.

2) GARRAFA PET/ OU DE ÁGUA RIMA COM GIRAFA.

3) CANECA RIMA COM BONECA.

4) CHINELO RIMA COM MARTELO.

5) TESOURA RIMA COM VASSOURA.

6) PENTE RIMA COM PRESENTE.

7) COLA RIMA COM BOLA.

8) CADARÇO RIMA COM PALHAÇO.

9) FONE RIMA COM MICROFONE.

10) CHAVE RIMA COM NAVE.



Tarefa de casa:


Observar os objetos selecionados e escrever as rimas que foram construídas durante a aula, identificando os fonemas da rima.


Exemplo: GIRAFA rima com GARRAFA = rima FA


Desta forma o(a) professor(a) irá estimular vários órgão dos sentidos para que o aluno assimile a informação e a acomode com aprendizagem, pois todas as vezes que o aluno pegar o objeto ele irá estimular a memória tátil, a memória visual e a memória auditiva para então fazer o processo reverso da informação buscando o estímulo inicial que proporcionou aquela resposta.


Por exemplo:


Ao visualizar o objeto CANECA, o aluno irá resgatar suma memória visual do estímulo CANECA, depois irá resgatar a memória tátil de quando pegou o objeto como resposta durante a aula, logo irá lembrar do estímulo auditivo da palavra BONECA que o levou a escolher durante a aula a rima CANECA. Para então processar que a rima foi com a sonoridade fonêmica CA.


Perceba como a aprendizagem foi facilitada para fazer um processo tão complexo por meio de estímulos sensoriais.


A aprendizagem foi consolidada pela sonoridade, o que é essencial para o processo de alfabetização!



Elaborado por:


Professora Kelly Cristina, Pedagoga, Psicopedagoga Clínica e Institucional, Especialista em Neuroaprendizagem, Neuropsicóloga formada CDN-UNIFESP. Faz parte da equipe diretiva pedagógica da ApliquEducação.


Acredita que a Educação e a Neurociência devem caminhar juntas, o bem-estar favorece a aprendizagem e por meio dos jogos pedagógicos essa união acontece de forma prazerosa e eficaz!

339 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo